17 de mar de 2016

Pérgamo a terceira igreja do Apocalipse

Paz a todos,
    Hoje veremos no segundo capítulo a terceira igreja do Apocalipse: Pérgamo (que significa "casamento"). Esse nome te lembrou alguma coisa? Sim, foi nessa cidade que foi desenvolvido o pergaminho. Era de compromissos: Século IV, V e parte do VI.
    Vamos a um pequeno resumo histórico:

  • 311 d.C. o imperador Galério promulgou o Edito de Tolerância (religiosa);
  • 313 d.C. o imperador Constantino promulgou o Edito de Milão, trazendo liberdade religiosa irrestrita;
  • 390 d.C. Teodósio determinou que o Cristianismo seria a religião oficial do Império (muitas pessoas sem compromisso vieram para igreja);
  • 476 d.C. a invasão bárbara trouxe seus costumes e crendices para igreja (surgem os cristãos nominais).
    Vamos a uns dizeres sobre o povo bárbaro: cabelos untados com manteiga; roupas de pele de animal; não tinham o costume de tomar banho, cheiravam a cebola, não tinha hábito de cozinhar, geralmente comiam os alimentos/carne cru, não praticavam agricultura, não valorizavam estabilidade ... visualizou a misturinha desses costumes vindo para igreja? Então vamos lá!

    Saudação
    12 E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:
    Deus se apresenta falando de sua Palavra (a espada de dois fios) que pode trazer a tona a salvação ou a realidade da perdição.

    Elogios
    13 Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.

     Onde eles estavam era um lugar cercado de templos dos imperadores e a liberdade de crenças permitia estarem cercados de todo tipo de adoração (sobre Antipas).

    Reprimendas
    14 Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e fornicassem.
    15 Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio.

    Balaque queria derrotar o povo de Deus e Balaão (Nm 22-25) era um profeta que costumava estar a disposição pra todo tipo de profetada. Em resumo a igreja tinha pessoas nela que seguiam as próprias vontades, que adotaram crenças que não faziam parte do cristianismo e começaram a trazer costumes do mundo para dentro da igreja.

    Exortação
    16 Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.

    A própria Palavra de Deus condena as práticas mundanas e nessa batalha eles podiam perder proteção espiritual por não servir a Deus por completo.

    Galardão
    17 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

    O "maná escondido" é o próprio Cristo (Jo 6.49-51). A pedra branca era usada nos tribunais e significa absolvição.
    Entre os judeus o nome tem muito valor e está ligado ao caráter das pessoas (Gn 17.1-7; 32.26-28) aqui é seu nome verdadeiro diante de Deus.

    E aí qual seria seu nome para Deus? O sincero, a delicada, a profeta, o mentiroso, a falsa? Que sejamos agradáveis aos olhos de Deus e cuidemos de nosso caráter a cada dia.    


CONTINUAÇÃO: A IGREJA DE TIATIRA
Beijos e paz.
Imagens retiradas da internet








By Aline Dutra
    

3 comentários :

  1. Oii Lu, tudo bem?!
    Muito bacana esse post, bem reflexivo e importante!
    Obrigada por compartilhar a história com a gente! =)

    Amore, tem post novo lá no blog e te convido a vir conferir! =D

    Beijos
    Amanda Z.
    www.diariodelooks.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que possamos sempre refletir na Palavra de Deus Amanda, toda semana temos postagem sobre Apocalipse. Que Deus abençoe e feliz Páscoa.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir